Contatos

(11) 9.7591-5884

E-mail

isso@institutosaudesolidaria.org.br

Endereço

São Paulo / SP

Descarte de medicamentos

MEDICAMENTOS O QUE PRECISAMOS SABER?

Medicamentos são produtos especiais elaborados com a finalidade de diagnosticar, prevenir, curar doenças ou aliviar seus sintomas, sendo produzidos com rigoroso controle técnico para atender às especificações determinadas pela Anvisa;

 

PARA QUE SERVEM OS MEDICAMENTOS?

Cura das doenças, Prevenção de doença;

 

O QUE SÃO FORMAS FARMACÊUTICAS?

São as diferentes formas físicas que os medicamentos podem ser apresentados, para possibilitar o seu uso pelo paciente. Quais são as formas farmacêuticas? Comprimidos, Cápsulas, pós e granulados, Xaropes, Soluções (gotas, nasais, colírios, bochechos, gargarejos e injetáveis); Supositórios, óvulos e cápsulas ginecológicas; Aerossóis, Pomadas e suspensões;

 

POR QUE EXISTEM AS DIFERENTES FORMAS FARMACÊUTICAS?

Para facilitar a administração. Garantir a precisão da dose. Proteger a substância durante o percurso pelo organismo. Garantir a presença no local de ação. Facilitar a ingestão da substância ativa.

 

Agora que sei sobre os medicamentos e pra que servem, o que mais preciso saber?

 

IMPORTANTE: A ausência de alguma dessas informações na embalagem, é sinal de que há algo errado com o medicamento. Caso falte qualquer informação, o produto deve ser encaminhado, em sua embalagem original, ao serviço de vigilância sanitária, a fim de verificar se é falsificado ou não.

 

QUAIS OS CUIDADOS AO COMPRAR MEDICAMENTOS?

Só tome medicamentos com orientação médica. Nunca compre medicamentos em feiras e camelôs. Só compre medicamentos em farmácias e drogarias, de preferência aquelas que você já conhece.

Muita atenção com promoções e liquidações: preços muito baixos podem indicar que o medicamento tem origem duvidosa, nenhuma garantia de qualidade ou até mesmo pode ser produto roubado.

Exija sempre a nota fiscal da farmácia ou drogaria.

Guarde com você a nota fiscal, a embalagem e a cartela ou frasco do medicamento que está sendo usado. Eles são seu comprovante, em caso de irregularidade, para você poder dar queixa.

Não compre medicamentos com embalagens amassadas, lacres rompidos, rótulos que soltam facilmente ou estejam apagados e borrados.

Se o medicamento deixar de fazer efeito, procure imediatamente o médico.

 

Queremos um mundo melhor, mas como? São tantas as dúvidas de como começar?

O Instituto pensou sobre uma questão muito importante, o descarte de medicamentos. Afinal tudo depende das nossas ações e ter consciência e perceber a importância.

 

IMPORTANTE: Evite armazenar sobras de medicamentos em casa, formando as chamadas “farmácias caseiras”. Às vezes é importante ter em casa alguns medicamentos de venda isenta de prescrição médica, para alguma emergência, além de ser necessário guardar aqueles de uso contínuo. Nesses casos, eles devem ser checados constantemente para retirada dos que apresentem prazo de validade vencido ou estão há muito tempo fora de uso.

 

ATENÇÃO: Para evitar intoxicações, nunca guarde os medicamentos em locais de fácil acesso para crianças (gavetas ou armários baixos).

 

MEDICAMENTOS SEMPRE FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. ANTIBIÓTICOS O QUE SÃO ANTIBIÓTICOS?

 

Antibióticos: são medicamentos que possuem substâncias específicas capazes de eliminar ou impedir a multiplicação de bactérias causadoras de doenças ou danosas ao organismo;

 

Analgésicos e antitérmicos: Os analgésicos são utilizados para aliviar ou acabar com as dores e estão entre os medicamentos mais consumidos no mundo. Já os antitérmicos são medicamentos utilizados para diminuir ou eliminar a febre. Muitos analgésicos também apresentam propriedades antitérmicas.

 

CUIDADO: Entre as centenas de marcas de medicamentos de venda livre indicados para dor e febre vários podem causar reações alérgicas, intoxicações, interações medicamentosas e outros efeitos adversos. Por isso, antes de usar qualquer medicamento isento de prescrição, peça orientações ao farmacêutico, que é o profissional indicado para esclarecer as suas dúvidas na farmácia e drogaria.

 

Medicamentos vencidos sem uso, o que fazer com eles? Como descartar medicamentos

 

Fazer o descarte de medicamentos vencidos ou de medicamentos que sobraram de algum tratamento feito jogando-os no lixo comum ou no esgoto doméstico não é uma boa solução. Isso porque os sistemas de tratamento de esgoto não conseguem eliminar algumas substâncias dos medicamentos, que acabam contaminando o meio ambiente, podendo, assim causar danos aos seres vivos que nele habitam.

 

Então, que destino dar aos medicamentos? Principais dúvidas sobre o descarte de medicamentos, Onde devem ser descartados medicamentos e frascos?

 

Muitas farmácias fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos, frascos e materiais cortantes e pontiagudos, assim como várias Unidades Básicas de Saúde (UBS) e supermercados.

 

Localize um desses postos de coleta de medicamentos para descarte na ferramenta de busca oferecida pela Roche em parceria com a eCycle.

 

Se não encontrar algum perto de você, procure a Vigilância Sanitária. Onde devem ser descartadas bulas e caixas?

 

As caixas de papel, também chamadas de embalagem secundária, assim como as bulas, não têm contato direto com o medicamento. Portanto, não são tóxicas ao meio ambiente e podem ser descartadas no lixo reciclável.

 

O que é feito com os medicamentos descartados?

Os objetos perfurocortantes, como seringas e agulhas, são levados a uma usina de tratamento, onde são descontaminados. Depois, são encaminhados para aterros – depósitos nos quais são descartados os materiais sólidos. Já com relação aos medicamentos vencidos e produtos químicos, a maior parte é incinerada (queimada) em usinas preparadas ambientalmente para essa ação.

 

Quais os impactos ambientais e sociais de descartar medicamentos em lixo comum?

Os medicamentos têm substâncias que podem ser tóxicas ou se tornar tóxicas após a sua decomposição. Quando jogados em locais inadequados, como lixo ou sistema de esgoto, os medicamentos contaminam a água e o solo, podendo afetar peixes e outros organismos vivos, além de pessoas que bebem dessa água e consomem ou se alimentam desses animais. O procedimento também coloca em risco pessoas que entram em contato direto com o resíduo, como garis e catadores.

 

O que diz a legislação sobre o descarte de medicamentos?

O Brasil ainda não tem uma lei específica para regulamentar o descarte de medicamentos vencidos por parte do consumidor doméstico. No Senado, tramitam dois projetos de lei sobre isso: a PLS 33/2012, que autoriza a venda de medicamentos por dose, o que evitaria a sobra e o vencimento do produto; e a PLS 148/2011, que pretende incluir os medicamentos no rol fixado na Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Os medicamentos que ainda não estão vencidos, mas não serão usados, devem ser descartados?

Acumular muitos medicamentos em casa não é um bom hábito. Quando há sobras, o melhor a fazer é descartá-las nos postos de coleta, evitando guardá-las para uso posterior, principalmente no caso de líquidos cuja embalagem já foi violada. Isso porque, mesmo estando dentro do prazo de validade, o produto pode ter sido guardado de forma inadequada e não estar em boas condições para o consumo. Nunca tome medicamentos que mudaram de cor, textura ou cheiro.

 

Quais os cuidados para armazenar medicamentos e não ter que descartá-los antes do prazo?

É preciso ter alguns cuidados na hora de armazenar medicamentos em casa. Os cuidados de conservação dependem de cada medicamento e estão descritos na bula e no cartucho. É muito importante seguir essas recomendações para manter as características do medicamento. Além disso, é importante não guardar medicamentos vencidos junto com outros e nunca deixá-los ao alcance de crianças.

 

Ao transportar medicamentos, quais os cuidados para que não estraguem e seja preciso descartá-los?

Não guarde medicamentos no interior do veículo, pois sua composição pode se alterar com a alta temperatura. Se for viajar de avião, mantenha o medicamento em sua bagagem de mão e nas embalagens originais, tomando cuidado para não misturá-los. Para um transporte adequado, siga sempre as recomendações de conservação do medicamento indicadas em bula.

 

O que posso fazer para reduzir a quantidade de medicamentos a serem descartados?

Algumas dicas para acumular o mínimo possível de medicamentos para descarte incluem:

  • No caso dos medicamentos isentos de prescrição médica, ou seja, aqueles que você não precisa de receita para comprá-los, só os adquira quando necessário;
  • Não interrompa um tratamento por conta própria, siga exatamente o que o seu médico prescreveu;
  • Compre a quantidade exata do medicamento ou, se não for possível, a mais aproximada do tratamento prescrito;
  • Antes de ir ao médico, faça uma lista dos medicamentos que você já tem para verificar a possibilidade de utilizá-los, caso seja necessário.

 

Descartar medicamentos vencidos reduz riscos à saúde

Sempre verifique o prazo de validade e o aspecto do medicamento. Descarte-o se for necessário, pois os medicamentos com validade expirada podem ser menos eficazes e trazer riscos à saúde. Por exemplo, os antibióticos vencidos podem ter menor eficácia e falhar ao tratar a infecção, o que pode levar a doenças mais graves e fazer o organismo criar resistência ao medicamento.

 

https://www.ecycle.com.br/149-descarte-de-medicamentos